Ayurveda - O sistema médico indiano que inluenciou a thai massagem

por Diego Carlos Marquete

Contam os sagrados livros hindus (Vedas) que há aproximadamente seis mil anos a Índia estava enferma. As pessoas sofriam de inúmeras doenças e os médicos e curandeiros da época não sabiam como ajudar. Durante aqueles tenebrosos dias, cinquenta e dois sábios se reuniram e decidiram deixar suas aldeias e se refugiar nas montanhas dos Himalaias para lá meditar e realizar preces em busca de uma comunicação com a inspiração capaz de auxiliá-los a descobrir uma forma de auxiliar o povo.

Os ventos acompanharam o grupo pelas curvas da montanha gelada e fizeram com que a caminhada pelos montes fosse ainda mais árdua. Estes homens eram chamados de “rishis”, um termo que significa vidente na língua sânscrita, a antiga língua falada na Índia.

Por mais de quinze dias eles caminharam até encontrarem uma caverna aonde podiam ascender fogo e se aquecer. Durante a noite tiveram visões e insights assim como pelos demais dias que ali permaneceram, escrevendo os  escritos que deram origem ao sagrado livro da medicina indiana.

Os videntes definiram como primeira medicina, a medicina nutricional. Utilizando os alimentos, que foram divididos em três grupos e seis sabores, se podia prevenir, tratar e curar diversas doenças. Alguns alimentos também podiam prejudicar a saúde de determinadas pessoas e estes deviam ser evitados. Surgia também o conceito de biótipos, o que o Ayurveda chama de dosha e as primeiras receitas nutricionais da história.

A segunda medicina capaz de combater doenças era a medicina a base de ervas. Segundo uma lenda contada nos Vedas, quando o deus Brahma criou o mundo e o homem, um outro deus do panteão hindu, Indra, temendo que o homem pudesse adoecer pediu a Brahma que desce as plantas o poder de cura. Compadecido, Brahma atendeu ao pedido de Indra e deu a cada planta, aromas e cores específicos, o que diferenciou uma da outra. O homem encontrou na flora uma farmácia capaz de sanar suas doenças. Passou a ingerir plantas, fazer infusões com as mesmas, misturá-las com óleos para massagear-se e a aplicá-las diretamente sobre a pele.

A terceira medicina era a que envolvia técnicas manuais como a massagem e outros tratamentos que contemplavam o tato, a higienização, a hidratação e manipulação da pele, músculos e articulações. Os médicos ayurvédicos também perceberam a necessidade de dissecar cadáveres e aprender mais sobre o funcionamento interno do corpo. Sabiam identificar vasos linfáticos, artérias e veias. Desenharam e fabricaram instrumentos para realizar cortes na pele, e foram os primeiros médicos da história a fazer cirurgias como, reparação de nariz e operações de tumores cerebrais.

O sistema desenvolvido pelos velhos sábios não somente baseava-se na cura física, mas também na cura espiritual. A quarta medicina descrita no Ayurveda é a medicina espiritual, da qual faz parte a meditação e outras práticas que buscam o enlevo da alma.

Um saber considerado pelos indianos, advindo dos deuses. Seus primeiros tratamentos eram repletos de encantamentos e rituais de magia, orações e mantras. Mais tarde, livros que integraram a secção do Atharva Veda** detalharam problemas comuns da saúde do homem e como tratá-los com a utilização de ervas, óleos e exercícios.

 

* Ayurveda – Ayur significa Vida e Veda conhecimento. O Ayurveda é um sistema médico naturopático indiano, considerado um dos mais antigos da humanidade. Segundo a mitologia hindu foi originado pelas visões de um grupo de sábios.

** Atharva Veda – Constitui um dos quatro textos que compõem os Vedas, coleção de conhecimento da cultura védica dividida em quatro livros. O conhecimento descrito no Atharva Veda é tão antigo que volta porém a era do Indo e expõe plantas medicinais e outras informações.

© 2011 -  DIEGO CARLOS MARQUETE - Todos os direitos reservados.
É permitida a reprodução de conteúdos deste site desde que seja citado a fonte e o autor.

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Instagram
  • w-facebook
  • Twitter Clean