:: Aula 03 - Sen Kalathari, o arco do pé e sua relação com as grandes articulações

por Diego Marquete

Kalathari é uma linha da thai massagem que quando analisada em diferentes fontes como: as escrituras nas paredes de Wat Pho; os textos da Medicina Tradicional Tailandesa advindos do reinado de Rama V e o Tamla Loke Nitan datado do período de Rama II apresenta pequenas diferenças em seu traçado.

Em ambos registros a linha parte da região do umbigo e possui ramificação para cada uma das pernas em sua parte medial e para os ombros. A variação dos traçados está na linha aparecer na região da cervical e occipital (nuca) em uma das descrições e nas outras não. Sendo também representada na parte anterior dos braços e mãos no traçado de Wat Pho e na posterior no período de Rama II e Rama V.

No traçado datado do período de Rama V, Kalathari recebe um traçado nas costas que sobe pelos eretores desde a lombar, passando sobre os músculos rombóides na lateral da escápula e ao chegar na espinha da escápula assume um trajeto para lateral bordeando a mesma, em um caminho que passa pelo músculo supraespinhoso, fáscia inferior do deltóide e acaba no redondo menor. Uma das indicações de Kalathari são as dores nos ombros, que quando originadas dos tecidos moles, muitas vezes, possuem nestes músculos sua terapêutica.

Nos membros inferiores, Kalathari desce internamente, passando na coxa pelo músculo grácil e, descendo aproximadamente a dois dedos da tíbia na porção medial da perna num trajeto que passa sobre o gastrocnemio, até chegar ao pé onde contorna o maléolo relacionando-se com os músculos flexor longo dos dedos e o tibial posterior.

Ainda na sola do pé a linha adota cinco ramificações assemelhando-se à fáscia plantar. Sen Kalathari é representada comumente na parte externa da perna associada a linha 2, que é traçada entre o fíbular longo e o tibial anterior, chegando ao trato iliotibial e subindo pelo tensor da fáscia lata.

A ligação das linhas Kalathari interna com a parte externa da perna se dá na planta do pé e isto influencia na formação do arco do pé, sendo fundamental o equilíbrio entra estas linhas para a manutenção das curvas normais do pé.

Quando alterado o equilíbrio de Sen Kalathari, o arco do pé é um dos primeiros segmentos do corpo a sofrer modificações, que irão afetar diretamente tornozelos e joelhos. Os desequilíbrios em Kalathari são vistos na terapêutica tailandesa como os responsáveis pelas disordens em rotação, seja no quadril, lombar, torácia ou cervical.

 

Estes desequilíbrios de Sen Kalathari podem se dar pelo enfraquecimento da mesma ou seu bloqueio. Todavia, restrições ou fraqueza alteram a curvatura do pé e afetam o alinhamento eficiente dos joelhos.

O trabalho na linha visa a auxiliar no equilíbrio da mesma, diminuindo dores e compensações e apesar de necessitar de um trabalho global, iniciar a abordagem da linha a partir do pé e tornozelo, auxiliará nos desvios rotacionais do quadril e da coluna, o que irá melhorar a relação biomecânica do corpo e das funções viscerais ligadas a Sem Kalathari e ao elemento fogo.

Importante apenas a análise da linha interna e da linha externa, para verificar se as mesmas estão enfraquecidas ou bloqueadas o que interfere no pé originando um pé chato, com joelho rodado para dentro ou um pé cavo, com joelho rodando para fora, lembrando que elas comumente agem em padrões opostos.

 

Texto da Aula 3 de 10 – do Curso: Reflexologia, pé e seus distúrbios.  

Este texto é acompanhado de explicação em aula presencial e de vídeo-aula, disponibilizado em nosso site e rede social.

© 2011 -  DIEGO CARLOS MARQUETE - Todos os direitos reservados.
É permitida a reprodução de conteúdos deste site desde que seja citado a fonte e o autor.

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Instagram
  • w-facebook
  • Twitter Clean