Meditação, voltar-se para dentro

por Diego Carlos Marquete

Meditar e voltar-se para dentro. Quando meditamos observamos nosso interno, nossa respiração, o pulsar do sangue que corre pelas artérias, a batida do coração, o fluxo de nossos pensamentos e toda a atividade existente dentro de nosso corpo acalmando-se.

Abandonamos por alguns instantes, minutos ou horas, a mente consciente e pensamos cada vez mais em cada vez menos coisas, vamos criando um estado de concentração profunda que é a porta para a meditação. 

Toda atividade ou disciplina voltada para a intensificação da concentração mediante o direcionamento consciente da atenção pode ser descrita como meditação. Normalmente, aprendemos a usar a respiração para acalmar a mente. Meditação e respiração estão interligadas. A respiração é uma aliada da meditação. A concentração na respiração é uma técnica para meditação.

Através da atenção na inspiração e na expiração, podemos acalmar a mente e desenvolver um estado meditativo. A respiração afeta nosso estado emocional, assim como o estado emocional afeta a respiração. Quando estamos nervosos, nossa respiração se torna pesada, difícil e rápida. Quando calmos, nossa respiração flui suavemente, devagar e sem esforço. Acalmando a respiração, acalmamos a mente, a mente calma acalma a respiração e medita.

Podemos iniciar meditando com foco na respiração e, aos poucos, percebemos esta atenção ampliando-se a todas as atividades que realizamos no dia-a-dia. 

E por que meditamos? Meditamos para nos tornarmos pessoas mais amorosas, compreensivas, serenas e felizes. Meditar nos aproxima da essência, que podemos descrever como interno, “self”, alma ou Deus. Quando meditamos, recebemos energia cósmica, uma energia utilizada diariamente para ouvir, falar, se movimentar, comer, pensar, enfim, para toda e qualquer atividade física e mental. Esta energia que gastamos só é recarregada de duas formas: dormindo ou meditando.

Para nutrir nosso corpo de energia cósmica precisamos silenciar a mente, diminuir a quantidade de pensamentos de forma pacífica, sem imposição e sem violência. Os pensamentos diminuem quando dormimos ou quando meditamos. Porém, quando dormimos, temos sonhos e atividade mental, recebendo energia limitada. Meditando recebemos energia ilimitada.

A falta de energia adoece o corpo, gera tensões, dores e, por fim, os tais bloqueios energéticos. Através da meditação, nutrimos o corpo sutil e denso, inundamos o corpo de energia vital, desfazendo bloqueios, nódulos de tensão, sanando regiões adoecidas e gerando tranquilidade e vitalidade. Praticar meditação é imprescindível ao terapeuta que necessita estar saudável física, mental e espiritualmente. 

A prática meditativa nos torna pessoas mais alegres, libera endorfinas, fortalece o sistema imunológico, torna seu praticante mais sensível e perceptível ao mundo emocional e energético que lhe rodeia e fornece ‘bateria recarregada’ para o dia-a-dia.

© 2011 -  DIEGO CARLOS MARQUETE - Todos os direitos reservados.
É permitida a reprodução de conteúdos deste site desde que seja citado a fonte e o autor.

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Instagram
  • w-facebook
  • Twitter Clean