A dor tem origem a partir de um estímulo. Este estímulo é percebido

por neurônios sensoriais denominados nociceptores e desencadeia a

liberação de substâncias químicas que excitam os neurônios especializados

na transmissão da dor, através das vias sensitivas para o Sistema Nervoso

Central. Esta condução é feita por fibras de transmissão lenta

(não mielinizadas – fibras C5) e fibras de transmissão rápida

(mielinizadas – A-delta 6 e A-beta 7) para a medula espinhal.

Na medula o estímulo doloroso parte para a região do corno dorsal via neurônio de

segunda ordem e faz sinapse com neurônios de terceira ordem seguindo à centros

superiores do cérebro para ser compreendida e localizada, provocando uma reação ao referido estímulo de dor. Esta transmissão da dor desde o seu estímulo até o sistema nervoso central se dá pelo que chamamos de via aferente.

Após o estímulo e a condução, a próxima etapa do processo de percepção e resposta à dor é a modulação. Este é um mecanismo de inibição ou amplificação da dor dado através de substâncias neuroquímicas como taquicininas, serotoninas, endorfinas e os sistemas adrenérgicos e serotoninérgicos.

A modulação permite uma percepção da dor, se a mesma esta diminuíndo, processo de analgesia ou aumentando e a partir desta percepção gera uma avaliação e reação ao estimulo doloroso do sistema nervoso central.

:: Dor – O processo de percepção e condução da dor

Dor – Aula 02

por Diego Carlos Marquete

Recapitulando:

A dor inicia através de um estímulo. Este estímulo é  percebido pelos diferentes nociceptores.

Este processo de transformação do estímulo nocivo em potencial de ação pelos nociceptores é definido como Transdução.

Após o estímulo de dor há liberação de substâncias químicas que facilitam a transmissão de dor por excitar neurônios específicos a esta atividade.

O estímulo é conduzido pelas vias sensitivas para o SNC num processo denominado Transmissão.

Ao chegar nos centros superiores ele é interpretado e pode ser ampliado ou diminuído num evento que chamamos modulação da dor. Algo importante para a atuação terapêutica

 

© 2011 -  DIEGO CARLOS MARQUETE - Todos os direitos reservados.
É permitida a reprodução de conteúdos deste site desde que seja citado a fonte e o autor.

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Instagram
  • w-facebook
  • Twitter Clean