top of page

Meditação para dias cinza

Por Diego Marquete



Quando viajamos ao Vietnam em 2018, eu reuni o grupo no gramado do hotel para meditação e li um texto do meu mestre que dizia mais ou menos assim: “há momentos na vida que não nos sentimos felizes. Alguma coisa dá errado e isso nos traz imensa dor. Nos culpamos pelo passado e ficamos ansiosos pelo futuro, querendo somente sair do momento presente. Pensamos no quanto o ontem foi melhor e que amanhã poderá ser melhor também. Mas qualquer pessoa sabe que o ontem já passou e o amanhã ainda não veio, não precisa ser nenhum monge budista para entender isto.

Há dias que tudo parece nebuloso, cinza, como nos dias de chuva. Meu mestre ensina que os dias de “bolha” são estes dias cinza. Há épocas do ano que chove muito, chove por vários dias seguidos, chove tanto que a gente chega a esquecer como é lá fora nos dias ensolarados. Assim são os dias de “bolha”. Eles podem durar algumas horas, mas podem durar um pouco mais, o suficiente para que esqueçamos como é o sol. Porém, o sol sempre existirá! Se você puder voar além das nuvens, em um dia de chuva, vai descobrir que ele está lá em cima, brilhando e aguardando a chuva passar.

Se conseguirmos entender que a chuva irá passar, acreditaremos que existe sol e os dias cinza serão mais aceitáveis e compreensíveis.

Muitos esperam pelo amanhã. Muitos acreditam que o dia de sol já passou. Mas o único dia que temos para contemplar o sol é hoje. O único que dia que temos para ser feliz é hoje, independente da chuva, há um sol esperando lá fora, basta esperar as nuvens passarem.

O poeta Rumi ensina que somos uma casa de emoções. Toda manhã, uma emoção bate à nossa porta, alegria, tristeza, falta de sentido; receba todas elas, como hóspedes, trate cada uma com carinho, isso irá ajudar você a lidar melhor com os seus dias de sol e os seus dias de chuva.

Para encerrar, uma “brincadeira” de meu mestre. Tenha várias pedrinhas em casa, coloridas. Cada cor um sentimento. Após sua meditação, pegue a pedrinha que expressa o sentimento do seu dia e a coloque no bolso. Se este sentimento mudar, troque a pedra. Cada pedra, um hóspede! Qual o seu hóspede preferido? Qual o hóspede que mais anda com você?

173 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page